Vem aí o "I Encontro Pernambucano do Livro Infantil e Juvenil"


Prezados amigos,

Um dos motivos para que este blog viesse ao ar foi o de, além de apresentar e difundir o trabalho de vários criadores de LIJ em Pernambuco, preparar as bases para a realização do I Encontro Pernambucano do Livro Infantil e Juvenil, realizado com êxito em agosto de 2011, pelo que esperamos novas e melhores edições anuais. Há um grande número de talentosos criadores de LIJ em Pernambuco, que precisam se conhecer mais e melhor, unir forças e trabalhar em coletivo. Assim, além de convidá-los a colaborar com materiais para este espaço virtual, os convidamos a tomar parte neste projeto mais amplo que, sem dúvida, será um marco para o setor em nosso estado. Abraços a todos, Telma Brilhante e Antonio Nunes (Tonton) - Coordenadores do projeto. Contamos com vocês!

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

"Se não vos tornardes crianças, não entrareis no reino dos Céus"


O belíssimo texto do Pe. Roberto Nogueira, As duas canções, narra com maestria um pouco da experiência da vida religiosa consagrada, descrevendo - com carinho, segundo suas próprias palavras - os vários carismas de ordens religiosas diversas: franciscanos, carmelitas, jesuítas e beneditinos - modos diferentes de ser Igreja, cada uma delas com particularidades e riquezas bem próprias, que conferem a ideia de unidade na diversidade. Este é um daqueles textos que temos o orgulho de ter lido, pois, acima de ser um livro para adultos ou para jovens, é um livro da melhor qualidade literária em sua essência, bem como uma magistral aula de cultura e humanidade. Além de escritor, Pe. Roberto é o autor, também, da bela ilustração que ornamenta capa. Para conhecer mais de seus vários livros, recomendo procurar a secretaria da Igreja da Madre de Deus (rua Madre de Deus s/n, Recife Antigo, vizinha ao Paço Alfândega - fone: 3224-5587), da qual é pároco. A frase de chamada deste post é do Evangelho de São Mateus (Mt 18, 3). Ah, a própria edificação, erguida em 1655 e considerada um dos mais belos patrimônios arquitetônicos pernambucanos, vale uma visita. Fica a dica.

Congresso Brasileiro de Escritores em Pernambuco


Está confirmada a participação do acadêmico Marcus Accioly, ex-secretário-executivo do Ministério da Cultura e presidente do Conselho de Cultura do Estado de Pernambuco, no IV Congresso Brasileiro de Escritores em Pernambuco, que, com o apoio da Bienal Internacional do Livro de Pernambuco, a UBE vai realizar no dia 28 de setembro de 2011, no auditório Brum, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. Marcus Accioly vai proferir palestra-show logo após a abertura solene do Congresso, em sessão programada para às 11h00. As inscrições para o IV Congresso Brasileiro de Escritores em Pernambuco já estão abertas e podem ser feitas na Casa Rosada, sede da UBE, na Rua Santana, nº 202, em Casa Forte, no Recife. Outras informações podem ser obtidas pelo fone (81) 3441-7488.

Informações da Assessoria do evento.

Você conhece a Lua? Tem certeza?


Você conhece a Lua? Aquela que admiramos à distância. A lua dos boêmios e dos amantes, dos sonhos de imensidão e dos desejos de conhecer o espaço infinito? Seria a lua triste por estar fora do alcance do nosso toque e do nosso aconchego? Ou por aguardar incessantemente novos visitantes para ter com quem conversar? A lua povoa o nosso imaginário, com pensamentos, inspirações e tantos devaneios mais...

E então, você recorda quais são as fases da Lua? Já ouviu falar do eclipse solar total? E do perigeu lunar? Há muitas coisas a recordar e a aprender sobre o satélite natural da Terra na história que narra o fascínio de uma garota pela lua. Nas madrugadas solitárias, a Lua não tinha companhia e vivia triste até que encontrou um jeito bem especial de aparecer e encantar as pessoas. "A lua tristonha" é o livro de estreia de Rômulo Bourbon, apaixonado pela leitura e pela escrita desde criança, e conta com belas ilustrações de Emerson Fialho.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Premiação Anual da FNLIJ


A Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) acaba de lançar o edital para a seleção anual do Prêmio FNLIJ para o ano de 2012 (Produção 2011). Esta será a 38a edição da referida premiação, cujo edital poderá ser acessado na íntegra aqui.

PRÊMIO FNLIJ

Em 1975, a FNLIJ iniciou a sua premiação anual, com o Prêmio FNLIJ - O Melhor para Criança, distinção máxima concedida aos melhores livros infantis e juvenis, que hoje conta com diversas categorias: Criança, Jovem, Imagem, Poesia, Informativo, Tradução Criança, Tradução Jovem, Tradução Informativo, Tradução Reconto, Projeto Editorial, Revelação Escritor, Revelação Ilustrador, Melhor Ilustração, Teatro, Livro Brinquedo, Teórico, Reconto e Literatura de Língua Portuguesa. (Com informações do site da FNLIJ)

Lançamento - 28 de agosto de 2011




Lançamento - 27 de agosto de 2011




sábado, 20 de agosto de 2011

A Carta de Propósitos da LIJ Pernambucana


Detalhe da coordenação da reunião plenária: atividade de encerramento do I Encontro Pernambucano do Livro Infantil e Juvenil. Das conclusões desta discussão coletiva se extrairá a "Carta de Propósitos para a LIJ Pernambucana", que conterá as diretrizes para o desenvolvimento setorial local, contendo as perspectivas de todos os atores sociais envolvidos. Apresentado em breve síntese momentos antes do final do encontro, este documento entrará em consulta formal para refinamento e aprovação por todos os seus participantes, após o que será trazido a público. Esperamos e desejamos que esta "Carta" seja o marco divisor de águas para novos tempos na Literatura Infantil e Juvenil Pernambucana. Agradecemos a todos os que contribuíram para a sua construção.

Abertura do I Encontro Pernambucano do Livro Infantil e Juvenil


Ao fundo vemos a exibição do vídeo institucional do I Encontro Pernambucano do Livro Infantil e Juvenil, veiculado por toda a última semana pela TVU/UFPE, com destaque para Mauricinho, o mascote da regional pernambucana da AEILIJ. No primeiro plano temos um detalhe da mesa dos trabalhos, com o pavilhão da bandeira de Pernambuco por detrás desta.

Boas vindas do I Encontro Pernambucano do Livro Infantil e Juvenil


Com cânticos saudando a ancestralidade e as tradições orais dos contadores de histórias africanos, o escritor - e multiartista - Lepê Correia, integrando o Boca Coletiva, brindou a platéia presente à abertura do I Encontro Pernambucano do Livro Infantil e Juvenil, com uma bela apresentação de recepção e boas vindas.

Inclusão comunicacional no I Encontro Pernambucano do Livro Infantil e Juvenil


A abertura do I Encontro Pernambucano do Livro Infantil e Juvenil contou com a presença de um intérprete de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais), assegurando a inclusão comunicacional de pessoas com deficiência auditiva da platéia. Ao fundo vê-se os banners da AEILIJ e da UBE-PE, que foram as promotoras do evento.

O trabalho coletivo dá certo! - Abertura do Encontro Estadual



Na noite de ontem, 19 de agosto, foi realizada a abertura do I Encontro Pernambucano do Livro Infantil e Juvenil. Estiveram presentes ao ato, entre outros, o Presidente da UBE/PE (escritor Alexandre Santos) - que realizou a entrega simbólica dos livros arrecadados nas inscrições do encontro a - o Presidente da Casa da Esperança (Márcio Waked - aqui na foto já com os livros do escritor Mário Souto Maior em mãos, doados por seus familiares e que abriram a campanha de arrecadação da AEILIJ Solidária - cujo logo vê-se ao fundo), a Presidente da Academia de Letras e Artes do Nordeste (ALANE - entidade congênere à AEILIJ, que congrega escritores e artista plásticos - escritora Anna Maria César), a escritora Luzilá Gonçalves (neste ato representando a Presidente da Cia. Editora de Pernambuco - CEPE, Sra. Leda Alves), vários escritores e ilustradores locais, além de um grande número de aficcionados e amantes da Literatura Infantil e Juvenil. O levantamento do número total de livros arrecadados que ajudarão a formar a biblioteca da Casa da Esperança ainda não foi concluído, mas os números preliminares indicam que já ultrapassamos a marca de 500 exemplares. O evento será encerrado na tarde de hoje com uma reunião plenária, da qual se extrairá a "Carta de propósitos para a LIJ em Pernambuco", contendo diretrizes para a dinamização das atividades setoriais no estado, a partir das perspectivas dos vários atores sociais envolvidos com a temática. Definitivamente, o trabalho coletivo dá certo!

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Crítica Literária para "Trem de Histórias"



Histórias de Trem
(Neide Medeiros Santos – Crítica literária FNLIJ/PB)

Antigamente
via-se o trem
rasgando a paisagem verde
resfolegando cansado...

(Cláudio Limeira. Réquiem para Maria Fumaça)

Trem de histórias – Antologia de contos juvenis (Caki Books Editora, 2011) reúne textos de autores e ilustradores associados da AEILIJ – Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantojuvenil. Compreende contos, crônicas e poesias. O trem é o personagem fulcral dessas histórias.
Antonio Nunes (Tonton), um dos integrantes da antologia, é paraibano de João Pessoa, professor da UFPE e autor premiado de livros para o público infantil e juvenil. É coordenador regional da AEILIJ em Pernambuco.
Trem de histórias traz de volta as lembranças das viagens de trem pelo interior do Brasil. Algumas vêm revestidas de um tom nostálgico. “O trem que não se foi”, de Alessandra Pontes Roscoe, é um bom exemplo; “Um trem para as meninas”, de Antônio Nunes (Tonton), retrata o cotidiano de uma família e o presente dado à filha – um trenzinho todo artesanal feito de madeira. A antiga parada de trem “Estação Ponte D´Uchoa” é motivo para divagações; “Trem de infância”, de Cláudia Gomes, é um poema de sabor bem mineiro; o bonde, primo-irmão do trem, é destaque no texto de JP Veiga – “O trilho”.
São 20 histórias que transportam o leitor para paisagens que só podem ser desfrutadas em uma viagem de trem. Alguns textos remetem a conhecidos poemas: Manuel Bandeira – “Trem de ferro”; Ascenso Ferreira – “Trem de Alagoas”; Marcus Accioly – “do trem-de-ferro”; Joaquim Cardozo – “Última Visão do Trem Subindo ao Céu” e Cláudio Limeira – “Réquiem para Maria Fumaça”.
As bonitas ilustrações do livro começam com uma xilogravura de um trem Maria Fumaça na capa. Esta ilustração nos lembra o poema de Ascenso Ferreira – “Trem de Alagoas” – um trem deslizando nos trilhos, soltando fumaça. Compondo a paisagem, um cajueiro carregadinho de frutos. Em terceiro plano, avistam-se bueiros de antigos engenhos. É uma ilustração saudosista e muito poética.
Identifiquei-me com a crônica de Luiz Antônio Aguiar – “Esse trem que me falta na lembrança” (Trem de histórias, p.55). Como o escritor, não conheci o trem na minha infância. Nasci e passei os primeiros anos de vida em uma pequena cidade do interior do Rio Grande do Norte despovoada de trens e de trilhos. Sinto a nostalgia de não ter viajado de trem na fase da aurora da vida.
Quando ouve falar em trem, Luiz Antônio Aguiar confessa que escuta o tchu-tchu do seu coração e bate uma saudade muito grande. Ele se recorda das músicas de Milton Nascimento e das cidades históricas de Minas Gerais – Ouro Preto, o convento de Caraça, tudo ali parece parado no tempo.
“Minha primeira viagem de trem” é o conto de Rosana Rios. A viagem foi feita na adolescência com um grupo de amigos. O trem saiu da estação Júlio Prestes e rumou para Mairinque, corria a década de 70. E foi um passeio inesquecível. Na volta, arranjou um namorado, companheiro de viagem.
As viagens de trem foram responsáveis por muitos encontros e desencontros, lenços balançando ao vento nas despedidas, choro das pessoas que ficavam nas plataformas, saudades e coração partido naqueles que iam em busca de novas aventuras.
Simone Pedersen conta uma história do ponto de vista de um maquinista de trem, o título é “O condutor”. Um trem turístico parte da Estação da Luz e vai para Santos. A viagem é demorada, com paradas para apreciar a paisagem. O trem anda por trilhas sinuosas, invade a privacidade da mata, desnuda flores, plantas, árvores e quedas de água. Para o condutor, esta é a melhor viagem da semana. As pessoas vão para um passeio, transbordam felicidade, “vão salgar a alma na praia”.
Uma pesquisa sobre o trem na poesia brasileira, trabalho desenvolvido com os alunos de Literatura Infantil na UFPB, me levou a muitas descobertas e amenizou o vazio deixado por essa saudade esquisita e inexplicável do trem que não povoou a minha infância.
O livro “Trem de histórias” veio relembrar os poemas que deram margem à pesquisa e reviver um período que deixou boas lembranças, lembranças poéticas.

Nota: No jardim da sede UBE/PE, Rua Santana, bairro de Casa Forte, existe um vagão antigo de trem que funciona como biblioteca. O vagão está cheio de livros e de sonhos.

Fonte: http://nastrilhasdaliteratura.blogspot.com/2011/08/historias-de-trem.html

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Agradecemos ao bom exemplo


A família do escritor Mário Souto Maior abre a campanha de arrecadação de livros infantojuvenis para a biblioteca da Casa da Esperança, organizada pela AEILIJ-PE, com a doação de exemplares de "O Grande Livro das Adivinhações". Em bem cuidada edição, com capa dura, a obra merece ser lida em família.

Agradecemos, plenos de satisfação, a prestigiosa doação e o exemplo de amor às novas gerações, traço marcante da personalidade de Mário Souto Maior.

Para conhecerem mais sobre a vida e a obra deste notável escritor pernambucano, acessem: http://bvmsm.fgf.org.br/

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Programação Oficial

Dias 19 e 20 de agosto, no auditório da FAFIRE (Av. Conde da Boa Vista, 921 - Recife/PE)

Dia 19/08 (6ª feira):

19h30: Abertura do evento

20h00: Os novos cenários da Literatura Infantil e Juvenil em Pernambuco
Boas vindas e Homenagens – Escritor Antonio Nunes (AEILIJ/PE e UBE/PE)

20h30: Confraternização

Dia 20/08 (sábado)

9h00: Credenciamento

9h30: Literatura Infantil e Juvenil é coisa séria - Escritora Telma Brilhante (UBE/PE)
Autonomia estética da literatura infantil: descobrindo o acervo pernambucano - Profa. Dra. Liliane Jamir (FAFIRE)

11h: A contribuição da ilustração para a Literatura Infantil e Juvenil - Ilustrador Emerson Pontes (AEILIJ/PE)

12–14h: Intervalo para Almoço

14h: A família, a escola e a mídia na formação de novos leitores - Reginaldo Gomes Salvino (SEE/PE) e Prof. Alexandre Furtado (FAFIRE)

15h: A cadeia produtiva do Livro Infantil e Juvenil – escritores, ilustradores, editores, divulgadores, livreiros e consumidores.

16h: Coffee-break (30 min)

16h30: Café Cultural: A força das parcerias na Literatura Infantil e Juvenil

17h30: Síntese do Encontro: Carta de propósitos para a LIJ em Pernambuco

18h: Encerramento

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Inscrição solidária


Prezados amigos,

Adentramos ao mês de agosto. O tão desejado e esperado I Encontro Pernambucano do Livro Infantil e Juvenil, promovido pela AEILIJ-PE e que terá lugar nos próximos dias 19 (noite) e 20 (por todo o dia), se aproxima. O evento terá lugar no auditório da FAFIRE (Av. Conde da Boa Vista, 921 - Recife/PE).
Conforme já anunciado, as inscrições serão o equivalente a R$ 15,00 ou mais, em livros infantis ou juvenis novos, revertidas para a Casa da Esperança, que deverão ser entregues na secretaria do evento.Os livros arrecadados darão início à formação de biblioteca da instituição, que acolhe crianças carentes da Zona Sul da Região Metropolitana do Recife.
Convidamos, cada um dos participantes, a doar muito mais. Valerá a pena!
Abraços a todos e até lá, Antonio Nunes e Telma Brilhante
Coordenadores do LIJ-PE